História do Bairro - Ipanema

O Bairro de Ipanema nasceu com a fundação da Vila Ipanema, em 1894. Seu nome foi dado em homenagem ao Comendadro Moreira filho, 2o Barão de Ipanema ou a seu pai Barão e Conde de Ipanema, que junto a seu sócio o Coronel Antonio José da Silva se incumbiram de urbanizar a área. Em 1902, os bondes chegaram a Vila Ipanema, onde hoje se encontra a Praça General Osório, mas ainda nesta época, a Vila contava com 118 residências, e seus moradores tinham que enfrentar alagados e a existência de vários focos de mosquitos. A Praça Nossa Senhora da Paz, antiga Coronel Valadares, deve seu nome à Igreja confiada aos franciscanos, construída com a indenização paga à Cúria pela demolição da Igrejinha de Copacabana.

Diversas ruas de Ipanema tiveram seus nomes dados em homenagem à família do sócio do Barão, como: Dario Silva atual Aníbal de Mendonça; a Pedro Silva, atual Garcia D'Ávila; a Otávio Silva, atual Maria Quitéria; a Oscar SIlva, atual Joana Angélica e a Irineu Silva, que deixou de existir; todos sócios de empreendimentos imobiliários da urbanização das áreas que deram origem ao Bairro. Outras ruas homenageavam amigos do Barão, como: Alberto de Campos, genro do Barão; a Montenegro, outro genro do Barão que é a atual Vinícius de Moraes. A Rua Visconde de Pirajá já se chamou Rua 20 de Novembro, também em homenagem ao Barão.

Em 1922, o Prefeito Carlos Sampaio, foi incumbido de preparar a cidade para as comemorações do Centenário da Independência, nesta época os nomes das ruas foram mudados, para homenagear brasileiros que tiveram participação ativa nas lutas pela Independência. Atualmente o Bairro é local de residência de pessoas abastadas, tendo apartamentos de alto luxo, principalmente na beira-mar, que juntamente com o Leblon forma a região de residências mais caras da cidade. Ipanema é um dos Bairros mais sofisticados e elegantes do Rio de Janeiro, possue shopping-centers, cinemas, lojas de estilistas internacionais, bons restaurantes, lojas de comércio fino e galerias de arte.



Ipanema no início do século, era visível o telhado do
casario até as fraldas do Morro Dois Irmãos. Foto
publicada no livro Rio de Janeiro - Ontem e Hoje de
Alberto A. Cohen e Sergio A. Fridman.

Ipanema atualmente, foto tirada do Arpoador, podendo se
ver os prédios da orla se estendendo até o Morro
Dois Irmãos.


Retorna ao Início da Página



O Bairro de Ipanema


Vista do Bairro de Ipanema, foto tirada da Vista Chinesa, no
Parque Nacional da Tijuca.


Vista do Bairro de Ipanema, foto tirada do alto do
Corcovado.


Vista da Praia de Ipanema, foto tirada do final do
Bairro do Leblon.



Vista da Praia de Ipanema, foto tirada próximo do
Jardim de Alah.



Jardim de Alah, tendo de um lado a Av. Borges de Medeiros
e do outro a Av. Epitácio Pessoa, separando os Bairros de
Ipanema e Leblon.

Monumento do Canteiro Central do
Jardim de Alah.



Vista de uma Rua do Bairro de Ipanema, que se caracteriza
pelo sossego e tranqüilidade.

Praia do Arpoador com a Ponta e a Praça do Arpoador e o
Parque Garota de Ipanema.

Prédios na Avenida Vieira Souto


Restaurante O Barril e confluência das Avenidas Vieira
Souto e Rainha Elisabete da Bélgica.

Praia de Ipanema no Posto 7.




Praça General Osório


No centro da Praça General Osório, está localizado o
Chafariz das Saracuras, uma obra de Mestre Valentim que
ficava no Pátio do Convento da Ajuda, No Centro da
cidade, na atual Cinelândia.

O Chafariz, foi construído em 1795, sendo composto por
um elemento central formada por uma pirâmide sobre uma
bacia com embasamento circular, possuindo uma escadaria
intercalada por quatro tanques. Na base da pirâmide em suas
arestas, ficavam localizadas as saracuras de bronze que deram
nome ao Chafariz, delas jorrava a água para a bacia superior
que desta jorrava para as bocas de cágados de bronze, que
então despejavam a água nos quatro tanques inferiores.
Alguns destes elementos foram roubados e outros
recolhidos para preservação. As saracuras atuais são
uma reprodução.








Praça Nossa Senhora da Paz







A Praça Nossa Senhora da Paz, que já se chamou Coronel Valadares, fica localizada no coração de Ipanema e tem em
sua frente a Igreja de Nossa Senhora da Paz, a mais importante do Bairro. No centro da praça encontra-se um belíssimo
monumento em homenagem a Joaquim Nabuco, de autoria do escultor Leão Veloso. A praça já passou por várias
modificações, a última para seu gradeamento, depois da qual voltou a abrigar crianças e idosos em seus jardins.


Acesso ás Páginas da História do Rio de Janeiro
| A Descoberta | Os Franceses no Rio | Villegagnon - A França Antártica | A Fundação da Cidade |
| O Rio no Final do Século XVI | O Século XVII | O Século XVIII | D. João VI no Rio | Os Impérios | A República |
Acesso ás Páginas de Encantos do Rio de Janeiro
|
Botafogo | Flamengo | Centro | Copacabana | Glória | Jardim Botânico | Laranjeiras | São Cristóvão | Tijuca |
| Barra da Tijuca | Baía de Guanabara | Ipanema | Lagoa Rodrigues de Freitas | Leblon | São Conrado |
| RIO 2007 |