Centro Rua 1º de Março Esplanada Castelo Praça XV de Novembro Largo da Carioca Praça da República Av. Presidente Vargas Largo de S. Francisco
Avenida Rio Branco Praça Mauá Praça Marechal Âncora Lapa Santa Teresa Avenida Chile Praça Tiradentes

CENTRO - AVENIDA REPÚBLICA DO CHILE



As Avenidas República do Chile e República do Paraguai

As Avenidas República do Chile e República do Paraguai foram abertas depois da demolição de parte do Morro de Santo Antonio, em 1960. Atualmente possui um conjunto de construções que fazem do local um dos mais modernos da cidade, com prédios pós-modernos com linhas bastante arrojadas, onde se destacam as quatro construções localizadas no entroncamento em níveis diferentes das duas Avenidas: a Catedral Metropolitana e prédios como o Edifício Sede da Petrobrás, o do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES e o que pertenceu ao extinto Banco Nacional de Habitação - BNH, onde hoje funciona o Conjunto Cultural da Caixa Econômica Federal que abriga o Teatro Nélson Rodrigues. Estes prédios refletem a prosperidade das instituições estatais do período áureo do milagre econômico ocorrido na década de 1970.

Mais recentemente na década de 90 foi contruído o Edifício Rio Metropolitan e já nos anos 2000 foi erguido o mais novo edifício da Avenida: o espetacular Ventura Corporate Towers, dois prédios geninados que formam um belíssimo conjunto.

Nesta região pode ser vista a convivência do antigo e do novo na cidade, porque o Prédio do BNDES, que é um dos mais modernos da cidade, está situado atrás do Convento de Santo Antonio, que fica no Largo da Carioca, na parte do Morro de Santo Antonio que sobreviveu ao aterramento. O Convento é uma das construções mais antigas da cidade, no mais belo Estilo Colonial, representando uma verdadeira relíquia conservada até hoje, onde está situada uma das mais belas Igrejas do Rio de Janeiro, a Igreja de São Francisco da Penitência, uma das jóias do Barroco brasileiro.

A Av. Chile já está praticamente tomada grandes edifícios, todos eles separados entre sí, sem encostarem-se nas divisas dos terrenos, dando uma aparência mais moderna, mais arejada e mais ensolarada a avenida. Trata-se de um ponto muito valorizado do Rio de Janeiro, e bastante procurado para escritórios, grandes empresas e grandes corporações.



Vista dos prédios da Avenida República do Chile e Paraguai,
tiradas de um prédio na Avenida Presidente Vargas.


Vista Geral da Avenida República do Chile.



Nas duas fotos acima pode se ver prédios da Avenida República do Chile e Paraguai, ambas tiradas de Santa Teresa. A primeira foto abaixo mostra a Avenida República do Paraguai e a segunda os prédios: Rio Metropolitan, o mais novo Ventura Corporate Towers e o prédio da Centro Cultural da CEF, em foto tirada da Catedral Metropolitana.


Conjunto Cultural da Caixa Econômica Federal


Prédio do Conjunto Cultural da CEF destacando o Teatro
Nélson Rodrigues.

Edifício Presidente Castelo Branco na Avenida República
do Chile, onde funcionou a sede do extinto Banco
Nacional de Habitação e que atualmente é o Conjunto
Cultural da Caixa Econômica Federal. O conjunto
é formado por dois blocos: um no qual funciona o Teatro,
em tronco de pirâmide circundado por espelho d'água
e o outro onde funciona o Banco.

No prédio do Teatro Nelson Rodrigues destaca-se o
painel da empena de autoria de Pedro Correa de Araújo Filho.


Uma vista competa do prédio.

O prédio visto ao lado do Edifício do BNDES.

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES





O prédio onde funciona a sede do BNDES é um imenso monolito negro que parece "flutuar" sobre o embasamento aterrado que é o responsável pela ancoragem da formidável massa construída, nele funciona o teatro e os andares-garagem. Sua fachada parece uma cortina de vidro fumê que reflete os prédios vizinhos.

Na primeira foto pode se ver o prédio do BNDES destacando o embassamento que sustenta o prédio e o reflexo sobre ele do prédio da Petrobrás, a segunda foto mostra uma vista geral do prédio, as duas seguintes mostram o prédio refletindo o Conjunto Cultural da CEF. A quinta foto mostra uma vista do prédio em foto tirada da Catedral Metropolitana.


Edifício Sede da Petrobrás






O Edifício Sede da Petrobrás foi construído durante os anos 1970. Por meio de forte expressão formal, a arquitetura traduz a importância da maior empresa estatal do país. Seus jardins foram projetados pelo paisagista Burle Marx.

Sua arquitetura foi um produto da chamada "Escola de Curitiba", porque com a fundação do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Paraná, em 1962, muitos arquitetos de formação paulista, liderados por Luiz Forte Netto, foram para aquela cidade. Assim como a Escola Carioca está ligada à poética purista de Le Corbusier a Escola de Curitiba trouxe como novidade neste edifício um hiperracionalismo construtivista e uma poética volumétrica da mega-escultura abstrata, assimilando novas técnicas projetuais e construtivas.

Nele trabalharam os arquitetos: Roberto Luiz Gandolfi, José Sanchotene, Abraão Aniz Assad, Luiz Forte Netto, Vicente
de Castro Neto e José Maria Gandolfi.

Edifício Ventura Corporate Towers


O Ventura Corporate Towers, o mais novo edifício da Avenida Chile, foi construído por uma parceria entre as Empresas Tishman Speyer e a Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário, como um projeto inovador da cidade.

É um prédio esbelto, elegante que revela a modernidade do Século XXI e segue a linha dos edifícios envidraçados que refletem em sua superfície os edifícios vizinhos.





O edifício recebeu a certificação Leed Leadership in Energy and Environmental Design - LEED1 , conferido pela ONG americana U.S.
Green Building Council, por atender a uma série de exigências sustentáveis para o edifício, entre elas: o uso inteligente e racionalizado de
água e energia; controle do descarte de entulho ereciclagem de lixo.

Dentre os recursos para racionalização de energia, está o uso de vidros especiais que garantem iluminação natural e não esquentam
tanto o interior do prédio, reduzindo gastos com ar refrigerado e luz. O Ventura Corporate Towers reforça o corredor comercial da Av.
Chile, formado pelo BNDES, Petrobrás e Caixa Econômica Federal. A torre do prédio tem 140 metros de altura, contando com 5
subsolos, 36 andares e heliporto

As três primeiras fotos foram tiradas da Catedral Metropolitana, as duas últimas foram tiradas da Rua D. Pedro I, e mostra a parte
detrás do Ventura Corporate Towers.

Edifício Rio Metropolitan


Edifício Rio Metropolitan, localizado na
esquina com a Rua do Lavradio. Na segunda
foto pode se ver o conjunto formado por
ele, o Ventura Corporate Towers e o
Edifício do Centro Cultural da CEF.



Caixa Econômica Federal

Edifício-sede da Caixa Econômida Federal na esquina das Avenidas Rio Branco com a Almirante Barroso.
Em seu térreo existiu uma agência bancária de dimensões incomuns - cerca de 4.500 m2, mas hoje esta área
foi transformada em Centro Cultural. Possui fechamento em vitral, único exemplo na cidade em prédios civis.
Retorna ao Início da Página



Rua do Lavradio

A Rua do Lavradio recebeu este nome em homenagem ao seu mais ilustre morador: D. Luís d’Almeida Portugal Soares D’Eça Alarcão de Melo e Silva Mascarenhas, o Marquês de Lavradio que foi Vice-Rei do Brasil entre 1769 e 1779..

Recentemente a Rua foi totalmente restaurada, inclusive a Casa do Marquês e nela se instalaram diversos atelieres, galerias de arte e locais de happy hour, o que levou a rua a se transformar em ponto de bastante movimento. Nela passou a funcionar também uma feirinha de antiguidades uma vez por mês, o que tornou o local um ponto de grande atração.





As três primeiras fotos mostram a casa do Marquês de Lavradio e as outras mostram prédios e lojas da Rua do Lavradio e a feirinha que se realiza mensalmente em toda a extensão da rua.

A foto ao lado e a primeira abaixo mostram o prédio do Tribunal Regional do Trabalho.







Continua na página CENTRO - AVENIDA CHILE -
CATEDRAL METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO
 




Retorna à página CENTRO
Retorna ao início da página